Archive for Agosto, 2012

faca-danificadaAo contrário da maioria dos materiais sintéticos, a madeira tem propriedades muito diferentes que a torna muito atrativa, e simultaneamente sinónimo da necessidade de melhores tratos.

Um cabo em madeira tem a particularidade de se destacar pela sua elegância e valor acrescido pois cada cabo aparentará tonalidades e texturas diferentes. A madeira também contribui para o conforto na utilização da faca, não só por ser um material macio mas porque permite algum nível de customização. Por vezes, basta desbastar ou lixar determinadas áreas do cabo, para este assentar na perfeição na nossa mão.

Mas usar e/ou colecionar facas com cabo de madeira implica alguns cuidados se pretendemos estender a sua durabilidade. A madeira altera-se mediante as condições atmosféricas como a temperatura, exposição à luz, humidade, etc. Negligenciar algumas medidas de proteção poderá levar a que a madeira estale, lasque ou simplesmente perca a sua beleza que tanta distinção traz à faca.

(mais…)

Classificados Grátis em Cutelaria

screenshot02Uma boa notícia para os aficcionados de cutelaria tática, militar, caça e afins. Surgiu há cerca de 15 dias um novo portal de classificados orientado exclusivamente para várias modalidades de desportos ditos de guerra (paintball, airsoft) mas com uma vertente muito forte para a temática outdoor e, claro, a cutelaria especializada.

O site chama-se Surplus.pt e tem como objetivo reunir uma população de utilizadores se gostos e tendências semelhantes, apelando muito à militaria e ao desporto ao ar livre que esteja relacionado com tiro.

No que respeita às facas/canivetes, a oferta ainda é curta mas promete crescer e embora existam alternativas mais generalistas (sites de leilões e classificados gerais) é sempre diferente apresentar o nosso produto a um público mais conhecedor e focado, mas que sobretudo aprecie o que se coloca à venda. Se também está à procura de algum modelo há algum tempo, insira um anúncio tipo “Procura-se” – quem sabe se a sorte não lhe bate à porta.

Experimente pois é totalmente gratuito, mais organizado que um simples fórum e é muito agradável de utilizar. O site ainda tem um sistema de alertas que o avisam quando novos negócios de facas e navalhas usadas e novas forem submetidos!

Um serviço altamente recomendado pelo Arma Branca e que vamos procurar seguir de perto em busca dos melhores negócios.

  • 0 Comments
  • Filed under: Sites e Blogs
  • Legislação Espanhola sobre Armas Brancas

    espana-navajaJá pensou que critérios para a aquisição e posse de facas, canivetes e outros dispositivos com lâminas existe do outro lado da fronteira? Sabe quais as diferenças em relação à legislação portuguesa e em que medida pode tirar partido disso? Com este artigo (primeiro de uma série) procuro expor e resumir essas mesmas divergências.

    Espanha é um país com uma tradição em cutelaria muito forte. Com epicentro em Albacete, a devoção à lâmina abrange não só uma dimensão artesanal, mas deu origem à criação de marcas nacionais fortes tais como a Muela, Aitor (grupo Pielcu), Joker, Nieto e Andujar assim como permite o crescimento de empresas de importação e exportação multi-marca tal como a reconhecida Albainox. A presença destes peculiares objectos (especialmente em termos de variedade e quantidade) em lojas espanholas é muito mais forte do que no comércio português. Basta parar na primeira estação de serviço em território vizinho e somos confrontados com vários “altares” do culto da faca de bolso e navalha utilitária.

    Dada esta importância económica e cultura, a lei espanhola assume uma postura permissiva, mas reúne também um conjunto de medidas condicionantes a ter em conta.

    (mais…)

  • 0 Comments
  • Filed under: Legislação
  • Lâminas sintéticas: legais ou ilegais?

    Já vai algum tempo desde que a Cold Steel introduziu no mercado a série de cutelaria de lâmina sintética denominada Nightshade FGX. A particularidade destas peças de lâmina fixa é a de serem 100% livres de metal. As vantagens (e desvantagens) nascem todas a partir desta característica.

    nightshade-series-large

    O material que compõe a parte rígida da faca (geralmente a lâmina e o esporão) denomina-se Griv-Ex (antigamente chamado de Grivory) e é um polímero plástico de última geração fortalecido com fibra de vidro (similar ao FRN da Spyderco). Ao contrário do Kydex (usado geralmente para baínhas e coldres), o Grivory é menos maleável, tornando-o um candidato ideal para a construção de superfícies cortantes ou perfurantes, sem risco de dobrar, estilhaçar ou detiorar-se rapidamente com um uso mais agressivo. Mas especialmente em relação a este último ponto, as coisas não são bem como o fabricante anuncia.

    (mais…)

    Alterações à lei das armas desde 2006

    Serve este artigo para indicar que tipo de alterações foram introduzidas à lei das armas Portuguesa, que de forma explícita influenciam a forma como nós, vulgares utilizadores e colecionadores de cutelaria variada, devemos adaptar o nosso comportamento. Lembro que desde a lei 5/2006, existiram duas alterações significativas: 17/2009 e 12/2011. Embora a de 2011 não tenha surtido nenhum impacto no que concerne a cutelaria e as armas brancas, em 2009 a alteração introduziu alguns pontos importantes.

    Há uns anos atrás, um leitor do blog contactou-me e relatou um acontecimento que presenciou na barra do tribunal, referente ao porte dos canivetes ponto e mola. Se a memória não me falha, o caso apontava para a absolvição e devolução do dispositivo de corte por ordem do tribunal ao arguido, pelo facto deste não ter um comprimento de lâmina igual ou superior a 10 cm. Aos olhos do juiz, a lei 5/2006 (PDF) não era explícita se a classificação de “armas brancas” estava ou não sujeita ao comprimento da lâmina. Algo que aqui no blog, já se tinha avisado que “aos olhos do legislador” as duas coisas eram independentes e uma não anulava a outra.

    Talvez por este episódio (um de muitos, certamente) a revisão à lei das armas em 2009 (denominada Lei 17) trouxe, essencialmente, mais clareza em relação a este aspeto, tal como se demonstra na seguinte análise:

    Artigo 2º – Definições Legais

    m) ‘Arma branca’ todo o objecto ou instrumento portátil dotado de uma lâmina ou outra superfície cortante, perfurante, ou corto -contundente, de comprimento igual ou superior a 10 cm e, independentemente das suas dimensões, as facas borboleta, as facas de abertura automática ou de ponta e mola, as facas de arremesso, os estiletes com lâmina ou haste e todos os objectos destinados a lançar lâminas, flechas ou virotões;

    (mais…)

  • 9 Comments
  • Filed under: Legislação
  • Aviso Legal

    O Blog ArmaBranca.com não advoga, sob qualquer circunstância, praticas de violência, atentados à liberdade ou integridade física, nem a utilização de peças de cutelaria para fins destrutivos ou ilegais. Este blog tem como alvo o coleccionismo e a utilização de facas/canivetes para fins desportivos ou profissionais. Para saber mais sobre o conceito de arma branca, recomendamos a leitura do Regime Jurídico aplicado às Armas Brancas.