soap-knucklesUm dos mercados emergentes mais promissores do mundo tecnológico pertence ao domínio das impressoras 3d. Estes (ainda) dispendiosos periféricos são capazes de criar objetos sólidos com base numa matéria sintética moldável ou pelo desbaste de blocos sólidos de polímero. Desde peças sobresselentes a ferramentas, passando por objetos decorativos e bijuteria, este tipo de atividade será certamente algo comum daqui a poucos anos.

Mas entre os afortunados a já disporem deste tipo de tecnologia, está a surgir a tendência de produzir armas brancas. A última reportagem avançada pelo artigo “3D Printers: Make Whatever You Want” da Business Week sugere que para além de anéis e pulseiras, as soqueiras (embora plásticas) estão na moda e ao alcance de qualquer um.

Não é que a notícia adiante nada de extraordinário (afinal, os berbequins já existem há muitos anos entre nós), mas não deixa de destapar um cenário menos positivo no propósito destas futuras “indústrias de vão de escada” onde a imaginação (ou a estupidez) é, efetivamente, o limite.

Fonte: BusinessWeek